segunda-feira, 4 de maio de 2015

Campeão carioca 2015

O que vale o campeonato carioca? 

Nada.

E tudo.

Para o Vasco, vale o "cala-boca", a lembrança aos adversários que nós nunca deixaremos de sermos grandes, apenas temos alguns intervalos. Ano passado já podíamos ter colocado as coisas em seu devido lugar, mas todo mundo viu o roubo que foi.

Roubo que não teve em 180 minutos com o Botafogo, para provar que é só quando o império de Satã está envolvido que temos discussão de arbitragem.

Que se dane que o time do Vasco não é essa Brastemp toda. Que se dane que tivemos muitos pênaltis à favor, que se dane que o pênalti do Serginho foi discutível. O Vasco foi o melhor time do estadual, foi quem extraiu resultado do elenco que tem, foi quem passou absoluto por todos os clássicos decisivos. Fomos melhores. Fomos melhores que Fluminense, fomos melhores que o Flamengo e fomos melhores que Botafogo. Ponto. Ganhou o time que foi melhor. Se houveram pênaltis menos acertados, é a mostra que a sorte acompanha o  batalhador, e ninguém batalhou mais que o Vasco. O título vem fazer justiça para um time que foi sistematicamente roubado nos últimos seis anos, que já poderia ter sido campeão antes e não permitiram.

Tiramos da garganta o grito que estava engasgado, acordamos campeões do Rio, e o resto que chore, como já choramos de raiva antes. O Vasco é campeão e pronto, e se não foi justo, não sei que mais seria justo nesse mundo.

Agora é baixar a cabeça e manter os pés no chão, os mesmos pés-no-chão que levaram um time guerreiro, aguerrido a vencer o carioca. É hora de trabalhar duro, porque um time já foi esquadrinhado mas precisa evoluir e se reforçar para fazer um bom carioca.

E os reforços já começam a chegar: Júlio César, Diguinho e o conhecido Éder Luís.

Mas, "reforço" mesmo, é aquele no banco de reservas; Doriva fez história e é o primeiro treinador a ser campeão paulista e carioca em seguida. Esse cara é um iluminado, botou o Vasco para jogar bola, ser um time, e ainda que não joguemos "para frente" como o presidente quer, o Vasco joga para vencer.

E por falar em "iluminado" o quê dizer de Rafael Silva? 

PS: O campeonato que "tem que acabar" botou 66 mil torcedores no Maracanã, maior público de uma partida de futebol NO BRASIL em 2015.



Campeonato carioca - 2º jogo da final

Por Nildeval Sten:


O Vasco foi quem praticou o melhor futebol, por isso, mereceu. O grito do torcedor, entalado na garganta, poderia ter vindo bem antes dos longos 12 anos, não fossem tantos erros de arbitragem, alguns deles vergonhosos, como no ano passado. O novato Doriva é o primeiro técnico a ganhar os estaduais São Paulo/Rio de Janeiro em sequência. Como sustentamos neste espaço até aqui, o titulo estadual pode não ter tanto peso, porém, pela carência, e pelo empenho de todos os jogadores, da própria diretoria, ao investir dentro da nossa realidade, está de muito bom tamanho.



O Estádio do Maracanã estava totalmente lotado, com maioria absoluta de torcedores vascaínos, que proporcionaram uma festa inesquecível, o que vem provar que, com pouco, mas inteligente investimento, ainda se consegue atrair o torcedor, apesar dos preços absurdos praticados na nova arena. E o torcedor, mesmo quando o time esteve inferior em campo, não deixou de apoiar, que o diga o outrora “rejeitado” Rafael Silva, que se tornou uma espécie de talismã neste elenco.



Vamos comemorar e somente depois pensar no campeonato brasileiro. Precisamos sim, de umas 02 ou 03 peças para completar este elenco e deixá-lo, pelo menos, em condições de fazer um campeonato brasileiro digno de nossas tradições. Hoje, o futebol brasileiro carece de um centroavante “matador”, quer atue aqui ou no exterior, não o temos. O melhorzinho (na minha opinião) é o Diego Costa, que se naturalizou espanhol.



No jogo de hoje, tanto o Dagoberto quanto o Gilberto até tentaram, mas sem muito sucesso, apesar da vitória merecida. Vamos comemorar, a entrega das faixas fica para o jogo de domingo, contra o Goiás, na estreia do brasileirão/2015. Excelente semana a todos. Viva o Vasco.



terça-feira, 28 de abril de 2015

Campeonato carioca - 1º jogo da final


Por Nildeval Sten:


Jogo fraco, com pouquíssimas emoções. O resultado pode ser comemorado apenas pelo fato de ter revertido a vantagem botafoguense. O jogo em si foi monótono, e o placar mais justo seria o empate, mas no futebol, isso não existe.



O Botafogo começou a mil por hora e com apenas 20 segundos teve uma bola na trave, quando, inacreditavelmente, tanto a zaga, como o Martin Silva ficaram assistindo o lance. Por sorte, nosso goleiro ainda tocou na bola, que acabou batendo na trave. O Vasco, a principio, assustado, logo equilibrou a partida, mas criava muito pouco, não conseguia colocar a bola no chão e errava passes curtos. No primeiro tempo, teve apenas uma chance real de gol, desperdiçada pelo paraguaio Júlio dos Santos, que acabou chutando por cima. Em decisão, não se pode perder gol feito...



Jogo de 180 minutos, dificilmente as equipes se arriscam, hoje não foi diferente. O Botafogo ainda teve outra bola na trave, mas também pouco criou e acabou sendo castigado nos acréscimos. Notem que até o gol do Vasco, o goleiro Renan quase não tinha trabalhado. O gol acabou acontecendo no lance que tem sido o ponto forte dessa equipe vascaína, a bola parada. Falta cobrada pelo Bernardo, a bola atravessa toda a grande área, a zaga botafoguense apenas assiste, mas o fraco Rafael Silva, que entrara a pouco, atrás da linha da bola, acabou premiado no lance.



Ao Vasco, um gol importantíssimo para o restante do confronto. Semana inteira para trabalhar, recuperar o físico dos atletas, e jogar com o regulamento debaixo do braço. Apenas tomar muito cuidado com o empate. Já perdemos decisões importantíssimas anteriormente, por armar aquela retranca, tomar gol no fim do jogo, e não dar mais tempo de reverter o placar. Mas, uma coisa parece certa. Estamos com uma mão na taça, a outra, poderá, e certamente virá, no próximo domingo. Até lá e feliz semana, com mais um feriado. Abraços. 

terça-feira, 21 de abril de 2015

A hipocrisia não pára!


O Vasco está na final merecidamente. Foi, junto com o Botafogo que também está na final, o time que mais jogou no seu limite, mais rendeu com o material humano que dispõe.


Doriva está de parabéns. Houveram jogos ruins, claro, mas numa forma geral, seja lá como sejam as finais, o Vasco tem um padrão de jogo, uma meta, jogadas fortes como as de bola parada e outras nem tanto. Não à toa, o técnico chega à sua segunda final de campeonato em dois anos, em dois estados diferentes, e pode ser o primeiro campeão desta forma.


Já o Flamengo, que era quase unanimemente apontado como o favorito à vencer a competição, não disse à que veio. O defensor da liberdade de expressão, Luxemburgo, na verdade só está gozando de algum prestígio porque jogou para a galera com a papagaiada do esparadrapo, porque futebol mesmo, o Flamengo joga muito pouco. O Vasco foi superior nos 180 minutos dessa semi-final, e se o pênalti foi polêmico (mas não ROUBADO!) apenas fez justiça ao que se viu em campo.


Isso para não comentar daquela cabeçada do Rodrigo em que o paulo Victor quase deixa escapar, que "misteriosamente" não teve direito àquele tira-teima em 360º, na mesma baliza em que apareceu no lance do pênalti. "Mistério"....


Ainda sobre o pênalti, acho engraçado o tamanho da cara-de-pau dos flamenguistas. Em 2009 o MESMO árbitro, Rodrigo Nunes de Sá, apontou uma penalidade IDÊNTICA do lateral botafoguense Alessandro no do Flamengo, Juan, e José Roberto Wright declarou; foi pênalti.


Ora amigo, então que papo é esse que não foi pênalti?! Foi pênalti sim senhor, ao menos, um pênalti "à brasileira". 


Fosse um jogo de Champions League, o jogo seguiria, mas aqui no Brasil a marcação destas faltas é normal. Serginho "deu o corpo" para Wallace se chocar nele, e o zagueiro urubu, que é um tremendo BONDE, fez exatamente isso; chegou como um trem desgovernado derrubando o volante vascaíno.


Malandragem, esperteza, catimba? chamem do quê quiser. No dia que isso deixar de ser falta aqui no Brasil eu vou bater palmas para nossos árbitros, mas por hora É! Tanto É que FOI em 2009 e É agora em 2015!


Então como os flamenguistas se sentem no direito de reclamar?! Vale também lembrar que, esse daí de cima foi marcado numa FINAL de carioca. Se Para marcar pênalti numa Semi-final tem que ser "muito pênalti" como eu ouvi dizer na imprensa, para marcar numa final tem que ser o quê?! "muito, muito, muito pênalti" ?!


Oram, façam-me o favor! EU não marcaria pênalti, mas daí a dizer que foram roubados, sendo que o Flamengo é sumariamente favorecido pela arbitragem, ganhou um campeonato assim em 2014 e teve pênalti IGUAL marcado em 2009... é muita HIPOCRISIA! Ora, são dois pesos e duas medidas?!


E sobre o cartão amarelo para Gilberto, é verdade que Alecsandro foi punido por lance semelhante - ir na escadinha- mas também não é verdade que TODOS foram punidos. Como mostra ESTA matéria, apenas dois de quatro jogadores foram punidos por essa razão. Razão esta que SÓ existe para o Marcanã, diga-se de passagem.


Então meus amigos, vão chorar na cama que é lugar quente. Se o Eduardo Bandeira de Melo tivesse merda no cú para cagar, se fosse o "paladino da justiça" que se acha, teria chegado em 2014 após aquela GARFADA VERGONHOSA e teria sido o primeiro a dizer que ganharam no apito. teria ganho o meu respeito, inclusive.


O quê ele fez? fez pouco caso! E o tal "ganhar roubado é mais gostoso"? E o "melhor chorarem as mães vascaínas que a minha" ? Esqueceram-se? É..... quem apanha nunca esquece! 


Portanto, enfiem vossas reclamações no rabo e torçam. Vão tirar essas férias prolongadas que o Vasco lhes proporcionou para refletir no tamanho da hipocrisia que vocês sustentam e descer do salto alto.

---/+/---

Já que o choro é livre, o "excelentíssimo" Doutor Eduardo Cunha, presidente da câmara dos deputados do RJ, resolveu chorar também:



E os vascaiinos todos assanhados pela vitória de domingo.Acho que deveríamos fazer uma cpi para investigar aquele roubo



Ora, que legal! É sinal que o trabalho na câmara anda tranquilo, com tempo à disposição. Se é o caso, ele poderia investigar os clássicos desde 2009, sumariamente favorecidos pela arbitragem para o Flamengo.


Mas aí era capaz de ocupar toda a pauta da entidade até 2020!


Sinceramente, ver esse tipo de coisa vindo de um magistrado é ridículo. Mas não me surpreende; é um comentário de merda, vindo de um político de merda, mais sujo que pau de galinheiro que está, inclusive, sendo investigado na operação lava-jato!

A hipocrisia não páraaaaaaaaaaaa....

Campeonato carioca - Semi-finais, jogo de volta; Vasco 1 x 0 Urubu


Por Nildeval Sten:



Falei anteriormente que o Vasco tinha grandes chances de se classificar para a final e foi exatamente o que aconteceu, pois, jogou muito melhor que o adversário, nos 02 jogos das semifinais. A rigor, a muito que o Vasco vem jogando melhor, mas sempre garfado...


Os 02 times começaram em ritmo lento, sem se arriscar, o Vasco, precisando da vitória, se lançou mais ao ataque, mas sem apresentar qualquer perigo. As 02 melhores chances da primeira etapa foram do Flamengo, numa delas, o Martin Silva operou milagre.


Para o segundo tempo, o Flamengo cometeu um gravíssimo erro. Recuou demais, jogando em seu campo, tentando segurar o zero a zero, que lhe interessava, ou mesmo, definir o placar no contra ataque. Acontece que o Vasco se comportou muito bem, com Martin Silva totalmente seguro, defesa bem postada. O Vasco ficou dependendo de apenas 01 gol, e ele veio de bola parada, num lance de pura malandragem do Serginho. O juiz (enfim), fez justiça (em parte), por todos os anos em que fomos vergonhosamente roubados. No jogo de hoje, o Vasco já havia marcado gol, mas, quem teria peito para validar uma bola em que o goleiro, malandramente, tirou de dentro do gol? Na decisão do ano passado, a bola do Douglas entrou 30 centímetros e ninguém validou...


Não ganhamos nada ainda, mas estamos aliviados. No dizer do presidente, o campeonato a parte já tem dono. O outro, vamos aguardar. Semana de “zoação”, muito treino, recuperação de atletas e aquela tensão para o primeiro jogo da grande final. Sera que agora vai????? Abraços e excelente semana.

segunda-feira, 13 de abril de 2015

A pressão

Que Flamengo e Fluminense estão fazendo cú-doce, e pressionando a arbitragem desde o iníico desse campeonato, não é novidade.

Talvez porque o primeiro tem um elenco caro e não consegue jogar melhor que o Vasco com um orçamento bem menor, e o segundo simplesmente FALIU a sua patrocinadora...

Agora, você CONSTATA que a ROUBALHEIRA está encomendada, quando após aquela pancadaria toda, o árbitro relata na súmula que ' NADA HOUVE DE ANORMAL".



Mas também, olha o que esse pessoal imundo fez após o clássico:



É assim que a banda toca aqui. Estamos falando isso à uma porrada de anos, e NADA muda. Há uma perseguição ao Rubens Lopes, quando na verdade o LADRÃO aqui é o CR Flamengo e o Jorge Rabello, que sistematicamente OPERAM o Vasco!

Então meus amigos, se Flamengo e Fluminense realmente organizarem outro campeonato ano que vem ( HAHAHAHAHA Até parece!), vamos ver quantos times vão se prestar à serem roubados na liga dos doidos.




Campeonato Carioca - Semi-finais, jogo de ida; Vasco 0 x 0 Flamengo - O dia seguinte!






Ontem quem comprou um ingresso para o clássico, teve direito a ver de graça, um card do UFC:








Com 10 minutos, Jonas acertou um chute em Gilberto que simplesmente foi um lance de UFC. Basta comparar a entrada com o famoso chute de Anderson Silva em Victor Belford, e constatar que de futebol, não teve nada. O rapaz teve de levar pontos no rosto, e por alguns centímetros não ficou cego.




A reação do Juiz, numa semi-final de Vasco x Flamengo, teria de ser expulsar o agressor. Diabos, a reação em QUALQUER JOGO teria de ser a expulsão, PRINCIPALMENTE num clássico, senão vira bagunça.




E virou mesmo, porque Jonas só recebeu o amarelo. Tanto que o Luxemburgo logo tirou o meliante, sabedor que numa próxima teria sido expulso.




Todo o resto foi consequência disto. O Vasco que foi MUITO superior ao adversário infelizmente, esbarrou num Paulo Victor que simplesmente operou três milagres e salvou gols CERTOS, mas se tivesse jogado 80 minutos com um jogador a mais, COM CERTEZA teria chegado ao gol.




Se aquilo não expulsa, o QUÊ diabos expulsa? Nada. A porrada comeu solta o jogo inteiro, principalmente por parte dos urubus, e não foi mostrado UM vermelho. Não é coincidência, desde 2010 o Vasco é seguidamente operado pela arbitragem, e esses imundos ainda tem a cara-de-pau de insinuar que o estadual está sendo direcionado para o Vasco que continua a ser ROUBADO. Eles estão desde o início pressionando a arbitragem, e o juiz claramente entrou em campo preocupado em NÃO FUDER O FLAMENGO, não em coibir a violência.




Aos 4 do segundo tempo, com o lance parado, Wallace CHUTOU as pernas de Rodrigo, em outro lance para expulsão (agressão fora do lance) outra vez ficou barato. Pouco depois, Marcelo Cirino entrou forte, de sola, na canela direita de Guiñazu. Os jogadores do Vasco chiaram, mas João Batista de Arruda advertiu novamente com cartão. Mas não o vermelho.




Não é de se estranhar que Dagoberto, que estava no banco vendo essas cenas de Karatê Kid rolarem soltas sem punição, já entrou pilhado em campo, e acertou, aos 19 do segundo tempo o zagueiro Bressan. E dá para reclamar? Comparada às entradas dos flamenguistas, que poderiam quebrar um pescoço, uma perna, a entrada do Dagoberto parecia um "carinho".




Soma-se à isso o bandeirinha que estava do lado da torcida do Vasco, que a xingou e chamou o Vasco de "time pequeno", onde num país sério ele teria sido retirado da partida e apenas mudaram ele de lado... e você entende o por que desse tal "tabu" que estão teimando em salientar, de que o Vasco não vence o Flamengo à X jogos. Tabú esse que já teria caído em 2014 quando nos ROUBARAM um título no último minuto da final.




Eu tô cansado de ser roubado. Cansei de ser o prego, tá na hora de ser o martelo. Cansei de hipocrisia e ROUBALHEIRA por parte desse time IMUNDO, e quero mais que o Vasco chegue no próximo jogo e seja ROUBADO de novo, para escancarar o "esquema" que anda rolando.




Vivemos num país onde houve um grande ESQUEMA de manipulação de resultados, onde jogos tiveram de ser refeitos porque o o tal Edmundo garfou seis times de uma vez, e esses erros acontecem sumariamente e nem ao menos são investigados., como se os juízes daqui tivessem o BENEFÍCIO da DÚVIDA, QUE NÃO TEM!




Vivemos nessa farsa de que os juízes, coitados, nem são profissionais, quando na verdade NÃO CONVÉM aos dirigentes de CERTOS TIMES que os caras sejam profissionalizados, afinal de contas, o esquema está funcionando PERFEITAMENTE do jeito que está.




Para o próximo jogo, o Vasco vai à campo com os capacetes do pessoal do futebol americano:








E, rapidinho, vamos falar a verdade aqui:




Cadê a PORRA do Bom Senso FC que não se pronuncia quando um colega de trabalho quase é nocauteado num clássico onde o Vasco é NOVAMENTE roubado? Cadê o "Prazer, Bom Senso FC" quando acontecem SEGUIDOS erros de arbitragem contra o Vasco?




VAI TOMAR NO CÚ, BOM SENSO! "BOM SENSO DE CÚ É ROLA!"




E o tal Luxemburgo, que virou herói da "liberdade de expressão" porque foi punido segundo o regulamento que o SEU PRESIDENTE ASSINOU, dizendo que federação tinha que "levar porrada".... interessantemente, tem vários processos de calúnia e difamação contra jornalistas, porque achou que "liberdade de expressão" é algo que só vale para os ricos.




VAI TOMAR NO CÚ, LUXEMBURGO!




Pronto, falei!









Campeonato Carioca - Semi-finais, jogo de ida; Vasco 0 x 0 Flamengo

Por Nildeval Sten:


Por mais movimentado que seja, por mais que se crie oportunidades de gol, o placar ZERO é sempre sem graça. Quer dizer, tudo vai ser resolvido no segundo jogo. Uma coisa é certa, o Vasco jogou muito melhor e mostrou que tem plenas condições de fazer a final e ser campeão.



O Vasco teve muito mais volume de jogo, mas não soube transformar as oportunidades (principalmente na segunda etapa) em gols. Na verdade, o goleiro Paulo Victor também estava inspirado, com pelo menos 03 defesas salvadoras.



O jogo começou cauteloso, com um nervosismo latente dos jogadores, principalmente os rubro negros. A entrada violenta do Jonas sobre o Gilberto não é futebol, é UFC. Será que o Luxemburgo vai usar uma fita na boca em protesto contra a Federação e consequentemente contra a arbitragem? Ninguém é idiota como querem fazer transparecer. E a entrada do craque e selecionável (?) Cirilo no Guinhazu? Amigos, não vou ficar aqui discutindo arbitragem, não vai adiantar. Alias, pelo quinto ano consecutivo vou repetir isso aqui (me perdoem). “DEEM LOGO O TROFEU PARA ELES”.



Mesmo tendo mais volume de jogo, a melhor oportunidade na primeira etapa foi do Flamengo. O Vasco ate tentou, numa cabeçada sensacional do Júlio Santos, mas o goleiro defendeu. Não me canso de falar, o Vasco carece, e muito, de um jogador que decida a parada, apenas um gol reverteria a vantagem.



Apesar de não estar 100%, enquanto esteve em campo o Marcinho foi bem, mas, cansado e substituído pelo Bernardo, (na ultima alteração do Vasco), o jogo ficou cadenciado, ninguém querendo se arriscar. O Vasco irritava sua torcida, por trocar passes em sua defesa, e, de forma lenta, lançava bolas ao ataque, mas sem objetivos. O jogo ficou chato em boa parte da segunda etapa, mesmo assim, o Vasco criou 03 chances incríveis, numa delas, o Bernardo perdeu, de dentro da pequena área, quando apenas atrasou a bola para o Paulo Victor.



Foram 10 cartões amarelos, 04 porem, inevitavelmente, poderiam e deveriam ser vermelhos, 03 para o Flamengo e 01 para o Vasco, com Dagoberto. Chamei a atenção aqui na ultima apresentação do Dagoberto. Hoje, ele não viu a cor da bola. Vamos acompanhar...



Pausa para o jogo da volta da Copa do Brasil. Mais tensão, nervosismo e apreensão durante a semana. Agora, somente a vitória interessa. Ainda dá Vascão, vamos lá. Abraços.


Ficha Técnica:


FLAMENGO 0 X 0 VASCO 

Local: Maracanã, Rio de Janeiro (RJ) 
Data e hora: 12 de abril de 2015, às 16h (horário de Brasília) 
Árbitro: João Baptista de Arruda 
Auxiliares: Wagner de Almeida Santos e Jackson Loureço Massarra dos Santos 
Cartões Amarelos: Yago, Luan, Dagoberto e Christiano (VAS); Jonas, Marcelo Cirino, Wallace, Anderson Pico e Everton (FLA) 
Público: 21.289 pagantes/24.747 presentes 
Renda: R$ 1.005.085,00 

Flamengo 
Paulo Victor; Pará, Wallace, Bressan e Anderson Pico; Jonas (Everton), Márcio Araujo, Canteros e Gabriel (Arthur Maia); Alecsandro (Paulinho) e Marcelo Cirino. 
Técnico: Vanderlei Luxemburgo 

Vasco 
Martín Silva, Madson, Luan, Rodrigo e Christiano; Guiñazu, Serginho, Júlio dos Santos (Bernardo) e Marcinho (Dagoberto); Yago (Rafael Silva) e Gilberto 
Técnico: Doriva 

sexta-feira, 10 de abril de 2015

Campeonato carioca, 16º rodada: Vasco 4 x 1 Volta redonda



Por Nildeval Sten:




Agora o Campeonato começa de verdade. Como era de se esperar, os 04 grandes se classificaram. Os de plantão apontarão os candidatos ao titulo, eu diria que pode ser qualquer um.



Apostei que pegaríamos o Botafogo nesta fase, errei, teremos pela frente novamente o Flamengo, agora sim, não podemos mais perder, ou, perder uma e ganhar a outra com diferença de gols, mas temos que passar de qualquer jeito...



O Vasco não teve dificuldade em golear o Volta Redonda, com formação diferente do jogo anterior, mas sobretudo, com atitude diferente, Marcinho e Cia não tiveram muito trabalho. Embora não torça para o Botafogo, não pude deixar de rir ao ver a cara do Alecsandro ao perder gol feito dentro da pequena área, já nos acréscimos



O campeonato foi chato, com poucos jogos interessantes, pouca torcida, com pouca atração. Apesar disso, pela carência, seria muito bom ver o Vasco levantando esta taça, depois de tanto tempo. Se mantiver a cabeça no lugar, não ceder as provocações do adversário, com tranquilidade, o Vasco tem grandes chances de fazer a grande final. Nem precisa ser de goleada, mas precisa vencer...



Dagoberto volta somente no segundo jogo, com isso, quem entrar tem que fazer bonito. Apreensão, tensão, nervosismo, até domingo este será o clima. Abraços.

segunda-feira, 6 de abril de 2015

Status Quo

Status quo e statu quo são formas abreviadas da expressão do Latim in statu quo res erant ante bellum. Significam "no mesmo estado que antes"

A necessidade de usar uma expressão em latin após um clássico em que perdeu de 3 com erro de arbitragem é discutível. Não gosto de gente que "vomita" conhecimento para aparecer.

O que é indiscutível, é a necessidade de saber de Fluminense e Flamengo porque até 2014, ano que o Vasco foi ROUBADO COPIOSAMENTE no carioca, com gols de falta não validados, e gols impedidos sofridos no ÚLTIMO minuto do segundo tempo, o carioca era bom, prestava, e agora "tem que acabar". 

Chega a ser engraçado ver essa dupla reclamando de arbitragem. Com quem eles estão falando? com o Vasco? o time mais prejudicado por arbitragem da história?

Os tais pênaltis marcados para o Vasco ontem, num dia em que TUDO deu errado, são discutíveis. Dois deles foram marcados erradamente, um não. Fora isso, ouve um outro pênalti não marcado, e um gol do Friburguense foi feito em impedimento.

Então cadê o diabo do favorecimento? Cadê o favorecimento ao Vasco quando teve gol legal mal anulado no último minuto de jogo?

O que me emputece é a hipocrisia. Ano passado quando fomos roubados, eu falei neste blog que foi bom. Foi a MELHOR coisa que podia acontecer ao Vasco, perder aquela final roubado no último minuto, para o tal "status quo" do carioca ficar bem evidente, para todos verem que essa porra de campeonato é manipulado do início ao fim. Todos pedimos para o Vasco abandonar esse campeonato de bosta, e o que o Fluminense fez? PORRA NENHUMA. O que o Flamengo fez? disse que "roubado era mais gostoso". O que o Botafogo fez? merda nenhuma!

O quê o Fluminense, que escapou de disputar uma série B no tapetão num episódio até hoje investigado, pode falar de arbitragem?

Por que o Flamengo, costumeiramente favorecido pela juizada, não se pronuncia e diz que ontem, mais uma vez foi ajudado? Por que o Flamengo não levanta o dedo e diz: Olha, ano passado ganhamos roubado....

Então QUE SE FODAM esses FDP. Se estão insinuando que o Vasco está sendo beneficiado, o campeonato está sendo manipulado pelo Rubens Lopes e pelo Eurico, isso só mostra como essa federação é corrupta e o Vasco reclamou dela tantos anos COM RAZÃO. Só que antes, isso era "chororô", e agora " o campeonato carioca tem que acabar".

Ora, que acabe! Foda-se! Nenhum vascaíno vai sentir falta dessa bosta, enfiem no cú e rodem! 

O que não me convence é essa propaganda toda em torno da arbitragem HOJE, sendo que em 2014 o Vasco foi ROUBADO do seu título e pouco se fala!

Nós vascaínos não somos burros. Vascaíno não liga pra carioca porque nós falamos a mais de dez anos que essa merda é roubada e só agora a imprensa se tocou. Não estamos nem aí se vamos ganhar essa merda ou não, se perdermos, dane-se, e se ganharmos, vai ser mais uma prova que, quem tem a pica mais grossa na federação, ganha o campeonato.